Carol Munhóz

Sim! Fiz 26 anos hoje (no último sábado, dia 4), mas ainda estou pensando nos 25 e resolvi compartilhar algo curioso com vocês: a profecia que tinha recebido sobre o ano passado.

Em 2007 eu estava nos Estados Unidos cumprindo meu ano como Au Pair. Várias coisas bacanas aconteceram e minha host Family havia me convidado para passar mais um ano com eles. Só que fiquei muito indecisa, pois sabia que se ficasse seria mais um ano em que eu não publicaria meu livro e aquele era o meu grande sonho. Mais do que viajar, ver atores de Harry Potter e etc. Eu já havia tentado por três anos a publicação, sem resultados, precisava tentar mais e de lá não conseguiria.
Vendo a minha dúvida, uma grande amiga resolveu pedir um favor para a mãe dela que mudou a minha trajetória. Ela sabia que eu era bem mística e comentou que raramente sua mãe lia as mãos das pessoas e jogava cartas. Essa minha amiga reforçou que era só em casos raros, mas que ela poderia pedir para ela dar uma olhada na minha mão e quem sabe me indicar talvez o melhor caminho.

E foi via webcam que tivemos a nossa leitura. E foi assim que tudo mudou.

Ela compartilhou comigo detalhes dos anos seguintes e confirmou que, se realmente eu quisesse ser publicada, precisava voltar para a minha realidade no Brasil (que não era das melhores). E também que, depois de muita luta, eu conseguiria. Diversas coisas que ela me falou naquele dia aconteceram, mas nunca vou esquecer a profecia que ela me disse sobre meus 25 anos:

 

Carol Munhóz

 

1-) *Nos meus 25 anos eu estaria conhecida na minha área em meu país e seria reconhecida internacionalmente* – No aniversário do ano passado, 04/10/2013, eu assinei meu contrato com a editora Rocco (a editora que sempre sonhei) e no mesmo dia o escritor Paulo Coelho citou meu nome para um jornal Alemão que se alastrou para outros jornais mundiais. Choque!

2-) *Eu estaria com uma pessoa da minha área* – Sempre imaginei que ela tivesse dito área artística, então poderia ser qualquer coisa. E não é que o Raphael é exatamente da minha área!!! Podia ser só literatura, mas nãoooooo. Ele também é um escritor de fantasia. =O

3-) *Com 25 anos eu estaria CASADA com essa pessoa* – Eu e o Rapha já nos consideramos casados desde final de 2010. Por força do destino, resolvemos casar no civil neste ano e só depois fomos perceber. OMG! Eu me casei com 25 anos.

4-) *Eu estaria lançando o meu QUARTO livro e ele seria o de maior sucesso até o momento* – Ok! Essa ela não tinha como chutar uma coisa dessas. Isso foi em 2007 quando eu não tinha nem A Fada em capa dura. E durante os anos, vários outros livros que eram para sair não saíram. O quarto mesmo era para ser o primeiro da minha trilogia pela Rocco, mas por força do destino foi O Reino das Vozes que Não se Calam e realmente está sendo o meu livro de maior visibilidade.

5-) *Eu seria mais rica que meu marido* – Okay! Fiquei torcendo até a meia noite para que um pote de ouro aparecesse na minha porta. Mas não rolou! Rs Pelo menos uma previsão tinha que não sair, né?  Só que joguei na Mega Sena. Quem sabe hehehe!

Por que estou compartilhando isso com vocês?

Pode ter sido coincidência, destino, força do pensamento, trabalho duro ou misticismo. Quem sabe? Pode até ter sido tudo isso junto! O importante é que essa profecia me fez ter ânimo para passar por tempos muitos difíceis na minha vida e sou muito grata por ter tido esse apoio. Por acreditar nisso, pude hoje encontrar vocês e vocês são meus milhões.

Quis contar essa história porque se você tiver algum sonho maluco, vai haver muita gente lhe puxando para baixo, mas você vai saber que sempre haverá ao menos uma por aqui lhe dando apoio.

Obrigada por todas as mensagens de carinho e por estarem em cada passo de minha jornada! Realmente os meus 25 anos foram especiais e pude celebrar com chave de ouro: com o homem que eu amo, na editora que eu sempre quis, com o reconhecimento do meu ídolo, ao lado de uma parceira incrível e de seres tão especiais como vocês.

Por isso, acredite na magia do mundo.

E muito, muito obrigada!

Carol

PS: É clarooooooo que a mãe da minha amiga tinha que estar no quarto livro, né? Obrigada por tudo, Mama Lala!