Já conhecia a história da Carol porque recebia os livros dela na redação da revista em que trabalhava na época, mas um belo dia, ela me adicionou no Facebook – por ter sido fã na adolescência da revista que eu trabalho até hoje- e eu logo fui puxar papo com ela. Mundo pequeno, né? Comprovei que ela era uma fofa no primeiro bate-papo. Quando falei que lançaria o Spring Teen, a Ca foi uma querida e aceitou de primeira responder essa entrevista para você. Para quem ainda não a conhece, vale a pena conhecer. A Carol tem apenas 25 anos e já lançou três livros: A Fada, O Inverno das Fadas, e o Feérica. Todos com histórias maras e envolventes!  E não para por aí, não. A girl deve lançar o seu próximo livro, O Reino das vozes que não se calam, em agosto. Ele foi feito em parceria com a diva Sophia Abrahão, e conta a história do mundo mágico da Tirulândia. Pirou? Então confira mais detalhes sobre essa parceria na entrevista abaixo:

 

1 - Foto Will Pauley - Producao e Maquiagem Nay Firens (3)

 

Como você decidiu que queria ser escritora?

Desde os onze anos de idade tenho uma ligação muito forte com a literatura. No colégio sofri bullying, e meus amigos acabavam sendo personagens de livros que lia como refúgio. Com dezesseis anos, eu passei por uma crise de depressão muito forte e não conseguia saber como lidar com aquilo. Até os livros não me tiravam daquele estado! Em uma noite pedi que se existisse alguma força maior, que me desse uma luz. E na mesma noite, sonhei com uma fada linda e toda uma história de amor. No dia seguinte, passei a tarde escrevendo aquela história e, nove meses depois, tinha o livro A Fada pronto. Quando terminei tinha certeza de que seria essa a minha profissão!

 

De onde vem à inspiração para os seus livros?

De tudo. Meu dia a dia é essencial nesse processo. Hoje é muito fácil se inspirar tendo livros, filmes, games e seriados incríveis. Dá gosto tentar entrar para esse grupo de pessoas criativas! Sem contar que, por hoje viver de literatura, preciso achar inspiração até quando não existe. É um trabalho como qualquer outro e precisa ser finalizado.

 

Você é muito jovem e já passou por grandes momentos na sua carreira, como vencer o Prêmio Jovem Brasileiro. Você se considera uma influência para as adolescentes?

Quando eu tinha uns doze anos dizia que queria entrar para o mundo artístico, conhecer os atores de Harry Potter, o escritor Paulo Coelho e morar em Londres. Muitas pessoas riram de mim e me achavam maluca! Tive a felicidade de realizar todos esses sonhos e criar outros também especiais. Não diria que sou uma influência, mas adoraria que essas minhas loucuras servissem de exemplo de que nada é impossível. Sonhos são feitos para serem conquistados. Um livro salvou a minha vida e, se hoje alguma frase dos meus pode tocar alguém, já me é o bastante.

 

Como rolou o convite para escrever o livro com a Sophia Abrahão?

A personagem da Sophia tinha lido O Inverno das Fadas na novela Amor à Vida. Essa foi a nossa primeira conexão! A ideia do livro surgiu em uma conversa entre o empresário dela e meu marido, o escritor Raphael Draccon. Eles estavam em uma festa falando sobre o reino mágico que ela criou com os fãs e comentaram que seria bacana existir um livro que abordasse isso. Me perguntaram se eu toparia escrever com ela e adorei essa junção de pensamentos e plataformas. Depois nós duas nos encontramos e sentimos a magia! O que posso dizer do livro é que terá uma mescla do nosso mundo real e o mágico. Estamos finalizando e queremos lançar para a Bienal do Livro de São Paulo, em agosto. Vamos ver se dá tudo certo!

 

Você já conhecia a Sophia?

Eu já seguia a Sophia há mais de um ano nas redes sociais. Conheci o trabalho dela pelo empresário, e durante esse tempo criei um carinho grande por ela. Acho linda a forma que ela interage com os fãs e isso me encantou. Nunca tinha visto algo parecido! Sem contar que a Sophia é uma jovem muito guerreira e trabalhadora. Sou fascinada por pessoas assim! Quando a vi lendo o meu livro e do meu marido na novela achei o máximo. Era a Sophia falando da minha Sophia, a personagem do livro que ela leu!

 

Você ganhou muitos seguidores com essa parceria. Como tem sido o retorno com esse novo livro?

Achei muito bacana descobrir que eu já tinha leitores muito apaixonados pela Sophia, assim como encontrei fãs dela que já tinham lido os meus livros. Claro que apareceram diversos outros e isso tem sido lindo. O reino [Tirulândia] está me recebendo de braços abertos e o carinho deles é o que mais tem me inspirado nos últimos meses.

 

Estamos ansiosas para ver, Ca! Já que estamos falando de ídolos, quais autores são os seus preferidos no momento?

Sou louca pela J.K. Rowling  [a Carolina é superfã de Harry Potter] e o Paulo Coelho, mas também adoro a Alyson Noël, a Suzanne Collins, o John Green, a Veronica Roth e a Kiera Cass [opa, alguém se identifica? o/].

 

Quais as dicas que você daria para uma garota que quer seguir a mesma carreira que você?

Ler é sempre fundamental, mas hoje aconselho a conhecer o mercado. Aprender sobre as editoras e os autores que existem. Ver como cada um chegou até aquela posição e tentar acompanhar as notícias. Isso lhe dá uma bagagem na hora de criar sua plataforma!