baleia rosa

Desde semana passada um assunto delicado tomou conta da mídia: um “jogo” que se aproveita de jovens claramente com o psicológico abalado e que necessitam de ajuda, que dá tarefas secretas para que essas pessoas cumpram, se agridam, se abalem mais ainda emocionalmente e psicologicamente, até que chegam a última missão que é se suicidar. Assustador, não é? O tal do desafio leva o nome de Baleia Azul e deixou a população em alerta, pois já se tem notícias de muitas vitimas ao redor do mundo, inclusive, no Brasil.

O jogo preocupou a todos, principalmente, pela dimensão que tomou, porém, uma publicitária (que prefere não ser identificada), não se calou e resolveu criar o Baleia Rosa, um projeto que cria desafios do bem, para as pessoas espalharem amor dentro e fora da internet. É como se fosse a corrente do bem do filme, sabe (fiquei com medo desta referência, porque não sei se é da época de vocês rsrs)?

O mais bacana é que a proposta do Baleia Rosa é que as pessoas valorizem a vida e, principalmente, os pequenos acontecimentos do dia, como falar que ama os pais, fazer carinho em alguém, gritar dizendo que se ama, etc. É legal porque eles pedem que as pessoas postem fotos dessas boas ações no Facebook, Instagram com a tag #baleiarosa, marcando o @eusoubaleiarosa.

A atitude é demais e o projeto mais bacana ainda, porém, é preciso tomar cuidado, pois já existem pessoas usando da repercussão para criar páginas fakes na internet e grupos no WhatsApp. Na própria página, os criadores dizem que não incentivam grupos secretos em nenhuma rede e que pode ser muito perigoso passar o número para desconhecidos. Então, tomem cuidado, ok! A página deles é verificada, então tem aquele tique azul.

A página oficial você encontra CLICANDO AQUI. Bora espalhar esses desafios do bem, prestar atenção naquele amigo ou amiga que precisa de ajuda e dar uma força para que ele perceba que não está nessa sozinho?

Admito que fiquei muito preocupada com a quantidade de gente ruim e que se abusa da fraqueza do outro pra fazer maldade, mas este projeto me fez respirar aliviada e acreditar que os bons são maioria! <3