sarahah

A internet é realmente muito maluca mesmo. Estava tudo em paz, tranquilo, até que um novo aplicativo veio tirar o sono de muita gente, o Sarahah. O nome é esquisito e por si só já rendeu várias piadinhas, mas o aplicativo não me parece tão legal quanto o seu nome. Admito que pensei duas vezes se deveria escrever este post, porque não quero incentivar o uso do app, mas, sim, informar, porque eu estava mega por fora disso, então imaginei que mais pessoas estivessem também.

O app foi criado por um árabe com o intuito de enviar e receber mensagens anônimas com “críticas construtivas” para as pessoas. E é claro que assim que começou a bombar muita gente se lembrou do Secret, o app que surgiu em 2015, no qual as pessoas contavam segredos de maneira anônima e que deu margem a um cyberbullying pesado, já que dentro do aplicativo eram trocadas inúmeras mensagens de ódio.

Segundo o site oficial do Sarahah, o aplicativo tem o intuito de fortalecer amizades, pois com ele você pode descobrir seus pontos fortes. Eu tenho as minhas dúvidas já que com o anonimato nós sabemos que as pessoas tendem a serem muito mais cruéis.

O mais maluco é que o aplicativo já é o mais popular na Apple Store no Brasil e nos Estados Unidos – sendo que também conta com uma versão para Android e web.

Juro que não consigo entender a fixação das pessoas por um aplicativo assim, porque eu não tenho vontade e não me acho no direito de sair criticando os outros, e também não gostaria que ninguém saísse me criticando, portanto, vou ficar longe dessa modinha. Se vocês não conseguirem evitar e resolverem usar o app, vale o alerta: não espalhem o ódio, falem coisas boas das pessoas, e caso recebam alguma ofensa, não pense duas vezes em denunciar, ok? Não podemos deixar que o cyberbullying se dissemine e, muito menos, que esses aplicativos sejam porto seguro para os agressores.

Ah! E não esquece de me contar, por que você quis entrar no app e o que acha legal nele? Queria muito ouvir um ponto de vista diferente do meu pra conseguir entender esta febre a respeito do Sarahah.