ashley-benson

Sei que isso é muito de cada um, mas eu quando era adolescente tinha MUITAS espinhas! Elas acabavam com a minha autoestima e, por isso, minha mãe me levou inúmeras vezes ao dermatologista, investimos em cremes, sabonetes, limpeza de pele (até mais do que podíamos!), mas as coisas só começaram a mudar quando eu fiz uns 17 anos, que acho que os hormônios se acalmaram.

Por que estou contando isso para vocês? Porque hoje vi uma notícia que me deixou chocada! Um grupo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, está tentando desenvolver uma vacina contra a acne. Sério!

Ao ser perguntado sobre o projeto pela revista Allure, o líder Eric C. Huang, revelou que a ideia é que a vacina ataque a bactéria que é uma das causadoras das espinhas, pois ela se alimenta da secreção produzida pelas glândulas sebáceas e pode influenciar no aparecimento das inflamações.

Só que tem um porém: como a bactéria acompanha os seres a vida toda, tentar matá-la pode ser prejudicial, então, eles estão trabalhando em cima de um anticorpo para uma proteína tóxica que a bactéria secreta na pele, que está associada a inflamação que leva a acne. Os pesquisadores estão tentando encontrar uma solução para atacar apenas a proteína e não a bactéria. É confuso, mas deu pra entender?

Você deve estar pensando “onde encontrar esta maravilha”, certo? Mas, muita calma, ela ainda está em fase de estudos e, por enquanto, foram feitos experimentos em amostras de pele e, futuramente, eles pretendem fazer testes em pacientes, que pode durar cerca de dois anos.

A minha dica para quem está nesta fase nesse momento é: tenha paciência, eu juro que vai passar. Palavra de quem já passou por isso! Procure um dermatologista, pois muitas pessoas optam por tomar remédio, eu não tive coragem, então esperei, mas vai que é o melhor caso pra você? Converse com o seu médico e escolham o tratamento ideal juntos. Jamais faça nada sem acompanhamento, ok!