Estou há uma semana mais ou menos para escrever este post e não conseguia, mas, finalmente, cheguei aqui. No fim de semana retrasado, assisti a série Vai Anitta, do Netflix, que até então eu achava que era um filme (hahaha!) e me surpreendi.

Eu já sabia um pouco sobre a carreira da Anitta, aliás, não sei se já contei aqui, mas a entrevistei bem no início, quando a cantora estourou com o hit Show Das Poderosas, e realmente encontrei uma menina batalhadora, profissional, e simples, como ela é mostrada na série.

O Netflix acompanhou a Anitta durante o lançamento do projeto Check Mate, e é possível ver na série um pouco das suas viagens para o exterior, os contatos que ela teve de fazer para conseguir abertura para a carreira internacional, e até os seus momentos de lazer com a família. Nos episódios é possível ver muito mais que uma popstar, mas uma mulher que tem talento para o empreendedorismo e negócios, que é dona de si, e não tem medo de tentar novas ideias, mas que ao mesmo tempo, também é uma jovem como qualquer outra, que quer passar um tempo com os amigos, namorado e a família.

É muito legal ver que ela valoriza as pessoas que acreditaram nela desde o início, traz elas para perto, dá oportunidades… Outra pronto que serviu de lição pra mim é a maneira como ela lida com o que quer, porque pra ela nada é impossível. Pode ser difícil, mas a cantora vai persistir naquilo o que quer até conseguir, mesmo que seja diferente e que ninguém acredite que vá dar certo.

Outra coisa que achei legal foi uma parte em que a cantora está falando sobre os haters, que ninguém imagina que por trás de tudo o que ela faz tem um montão de pessoas com sonhos e sentimentos, porém, as pessoas são cruéis sem se lembrar disso. Quem a vê respondendo com a maior classe no Twitter, mal imagina que ela também sofre com esses comentários sobre o seu trabalho.

Eu sei que muita gente não gosta da cantora, não curte o seu posicionamento sobre vários assuntos ou a música que faz, mas a série é realmente interessante e traz um outro lado de uma diva do pop. Quem curte empreendedorismo, comunicação ou música, precisa assistir, porque vale a pena. Afinal, não dá para negar que ela construiu uma carreira sólida, inovadora, e que só cresce, vindo de um lugar em que o jovem geralmente não tem oportunidades.

A única questão que me incomodou foi que o último episódio acaba do nada, mas o restante adorei. Me senti até mais próxima da artista, porque ela se mostrou mais gente como a gente do que eu imaginava.

E você, já assistiu? Se sim, me conta o que achou! Se não, assiste e depois volta aqui pra gente papear, combinado?