pokémongo

Estava me sentindo um ser abduzido da Terra nos últimos dias. Isso porque na minha timeline as pessoas só falavam do jogo Pokémon GO e estava megaperdida, mas hoje resolvi me atualizar e pensei: por que não fazer disso um post? Se você, assim como eu, está boiando no papo dos amigos, chega mais, vou explicar o que está rolando agora!

Tudo começou no dia 5 de julho, quando o game foi lançado e disponibilizado – de surpresa – na Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos. O jogo de realidade aumentada (para quem não sabe é uma mídia que mistura elementos reais e virtuais, por exemplo, no game é possível ver os bichinhos na sala da sua casa usando a sua câmera #morri) usa o sistema de GPS do seu smartphone para fazer com que os jogadores se desloquem fisicamente para conseguir captar os monstros. Tá vendo? Só por conta disso já quero jogar! <3

O primeiro bapho envolvendo o game é que em pouco tempo ele se tornou o aplicativo mais popular #ever, tornando-se mais usado que o WhatsApp e o Instagram pelos americanos. Cho-ca-das! Já o segundo bapho é que o jogo está sendo considerado um perigo, pois muita gente já se acidentou por estar vidrado na tela para conseguir atingir os seus objetivos. Que vício, hein?

Infelizmente, Pokémon GO ainda não chegou em terras brasileiras (quer dizer, sempre tem um site aqui, outro ali que conta com uma versão, mas elas não funcionam direito) e não há previsão para isso acontecer, porque com o número de acessos mundiais, o seu servidor não está comportando tanta gente. Vamos torcer para que isso seja melhorado logo, logo, porque a espera é grande. Não é a toa que dois fãs do game criaram um site, no qual você pode inserir o seu e-mail e ser avisado quando o game for lançado por aqui. Se interessou? Então clique aqui!

Éééé, galera… Pikachu e companhia estão mesmo em alta!